Turismo de Base Comunitária
no Cabula e Entorno

A dica de nossa coluna de hoje é para quem trabalha por conta própria.

Você que é pedreiro, pintor, encanador ou que realiza qualquer tipo de serviço por conta própria, se formalize se inscrevendo na Receita Federal como Microempreendedor Individual, o famoso MEI.

O MEI é um modelo empresarial simplificado, para quem fatura com o seu trabalho até R$ 81 mil por ano.

O objetivo do MEI é facilitar a formalização dos trabalhadores que exercem atividade de maneira autônoma, garantindo assim uma série de benefícios.

O autônomo que se inscreve como MEI , contribui mensalmente  com o valor R$ 66,00 para o INSS, podendo ter acesso aos seguintes direitos:

 

1. Aposentadoria por idade ou invalidez;
2. Afastamento remunerado por problemas de saúde (auxílio-doença);
3. Salário-maternidade;
4. Cobertura da Previdência Social estendida à família;
5. Para a família: auxílio-reclusão;
6. Para a família: pensão por morte;
7. Pode negociar com órgãos públicos;
8. Emissão de Nota Fiscal;

 

Para se inscrever é muito fácil !

Basta seguir os seguintes passos:

 

1. Crie uma conta ou faça login na plataforma do governo federal no site: www.gov.br

2. Após se cadastrar na plataforma acima, acesse o Portal do Empreendedor do Governo Federal no endereço: https://www.gov.br/empresas-e-negocios/pt-br/empreendedor

3. Clique em “Quero ser MEI”, na ilustração abaixo do site:

4. Em seguida, clique em “Formalize-se”, na ilustração abaixo do site:

5. Siga as instruções em tela. Nessa etapa, serão solicitados os seus dados pessoais, tais como número de RG e CPF, número da declaração do Imposto de Renda, endereço residencial e telefone de contato;


6. Defina as atividades que serão exercidas, o nome fantasia da sua empresa e informe o local de onde irá trabalhar, por exemplo, de casa, via internet, em um endereço comercial etc;


7. Confira todos os dados informados, preencha as declarações solicitadas e finalize a sua inscrição.

 

Mas atenção! As exigências para se formalizar como MEI são:

 

1- Não ter sócios no negócio que está sendo aberto;

2 - Não ter outra empresa aberta em seu nome;

3- Não participar de outro negócio, seja como sócio, seja como administrador.

 

Assim que sua empresa for formalizada, será possível a emissão de Certificado de Condição de Microempreendedor Individual (CCMEI), que comprova a inscrição de sua empresa e informa ainda o número do seu CNPJ e de registro na Junta Comercial.

 

E então? Tá esperando o quê? Se formalize e tenha acesso a inúmeros direitos!

 

Até Breve!

 

Fornte: Jornal Contábil.