Turismo de Base Comunitária
no Cabula e Entorno

Desde 2010, que se tem a proposta de mobilização das comunidades do antigo

quilombo Cabula, presentes nos dezessete bairros - 1] Arenoso; 2] Arraial do

Retiro; 3] Beiru/Tancredo Neves; 4] Cabula; 5] Doron; 6] Engomadeira; 7]

Estrada das Barreiras; 8] Fazenda Grande do Retiro; 9] Mata Escura; 10]

Narandiba; 11] Novo Horizonte; 12] Pernambués; 13] Resgate; 14]

Saboeiro;15] São Gonçalo do Retiro; 16] Saramandaia; e 17] Sussuarana,

para o turismo de base comunitária.

Na primeira tentativa, utilizou-se recurso da Fundação de Amparo à Pesquisa

do Estado da Bahia - FAPESB, mediante aprovação pelo edital 021/2010, com

o projeto “Turismo de Base Comunitária na região do Cabula e entorno:

processo de incubação de operadora de receptivos populares especializada em

Roteiros Turísticos Urbanos Alternativos, Responsáveis, Sustentáveis e

Solidários (RTUARSS)”, da Universidade do Estado da Bahia – UNEB. E,

posteriormente, pelo edital 028/2012, com o projeto “Turismo de Base

Comunitária: construindo conhecimento com as escolas”, conhecido por “TBC

nas Escolas”, e o projeto “Conteúdos Digitais nas Escolas”, realizados pelos

grupos de pesquisa Sociedade Solidária, Educação, Espaço e Turismo -

SSEETU, e Sociedade em Rede, Pluralidade Cultural e Conteúdos Digitais

Educacionais - REDE EDUCA. Contando-se também com o apoio do Conselho

Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq, por meio de

bolsa pela Chamada/Edital: DT 2015 - Produtividade em Desenvolvimento

Tecnológico e Extensão Inovadora.

Apenas em novembro de 2018 - apesar das inúmeras vivências relacionadas à

hospitalidade na localidade - por iniciativa de moradores dos bairros de Cabula,

Mata Escura, Pernambués e São Gonçalo do Retiro, dão origem à Operadora

de Receptivo AQC, consolidando-se em 19 de fevereiro de 2019.

 

Registra-se que foram planejados, organizados e executados alguns roteiros,

seja como resultados de oficinas, ou de demandas externas, a exemplo da

comunidade de Itacaré, Bahia. Sendo assim, a seguir, lista-se as experiências

destes roteiros organizados por moradores e estudantes de algumas escolas

localizadas no território do antigo quilombo Cabula:

 

VISITAS DE PESSOAS E GRUPOS AOS BAIRROS DO AQC:

 I Visita ao Bairro de Pernambués pela Comunidade da Fazenda Modelo

Quilombo D’Oiti, Itacaré-Bahia, em 2011.

 Visita ao Horto do Cabula pelos professores e estudantes da disciplina

Epistemologia e Construção do Conhecimento, do Doutorado

Multiinstitucional e Multidisciplinar em Difusão do Conhecimento -

DMMDC, em 2012, 2013 e 2014.

 Visita ao Beiru “Turismo de Base Comunitária: conhecer para valorizar”,

realizada por professores e estudantes do curso de Serviço Social da

Faculdade Anísio Teixeira – FAT, de Feira de Santana, em 2016.

 Tour Panorâmico feito por doutoranda da Universidade Federal do Pará

– UFPA, em 2019; por doutoranda e mestranda da Pontifícia

Universidade Católica do Paraná – PUC/PR, em 2017 e 2018;

mestranda da Universidad Austral do Chile – UACh, em 2019.

 Visita ao Quilombo Cabula, por grupo de fotógrafos e japonesa, em

2019.

 Visita ao Terreiro Tumbenci, por professores e estudantes do Instituto

Federal de Sergipe, em 2019.

 

ROTEIROS:

 Pernambués-Saramandaia e seus Contrastes

 Horta Comunitária Pernambués-Saramandaia

 Planeta Comunidade

 Da Horta à Mesa

 Trilha Horto - Cabula I

 Trilha Horto – Mata Escura

 Mata Viva: história e Cultura da Mata Escura

 Circulando pelo Cabula

 Roteiro Gastronômico Sabores do Beiru

 Visita à Comunidade Amazonas

 São Gonçalo do Retiro em Todos os Sentidos

 Turistando pelo Beiru

 Visita ao Terreiro Tumbenci